Início

#tabsidebar-wrapper{ width: 220px;/*Defina a largura do seu widget*/ margin:30px 0px 5px 0px; border: 1px none $bordercolor; float:right; }

domingo, 25 de julho de 2010

Quem sabe um dia chego a ser poeta !!!!

Em Tudo eu sinto sua falta.
Acordei pensando em você.
Você tem meu coração em suas mãos.
Abro os olhos pela manhã e vem a sua imagem. 
Com você tudo da certo.
Ainda guardo o gosto do seu beijo.
Peço-te, faz-me arrancar suspiros.
Sinta a mesma coisa que sinto por você. 
Faz juras de amor em meu ouvido.
Deixa-me descobrir os seus segredos.
Você vai me salvar.
Maykito Souza 

sábado, 24 de julho de 2010

Violência só gera violência !!!!

A onde vamos chegar?

Ladrão é morto e tem corpo incendiado
Mototaxistas e moradores da vila de Murajá, que fica a 14 quilômetros do centro do município de Curuçá, no nordeste do Pará, reconheceram um assaltante e fizeram justiça com as próprias mãos. O crime, que aconteceu ao meio-dia de anteontem, revelou a revolta dos populares por causa da violência na cidade. Mesmo morto por três tiros, os justiceiros ainda jogaram gasolina no corpo e atearam fogo.
“Os mototaxistas são muito unidos. Toda vez que acontece alguma coisa, eles se reúnem até fazer justiça. Ainda este ano, um deles foi assaltado e eles correm atrás dos bandidos”, contou uma testemunha, que não quis se identificar.
Um funcionário público do município informou ainda que o assaltante, que não foi identificado, teria roubado a moto de um mototaxista no centro de Curuçá, nordeste do Pará, por volta das 19h da segunda-feira, dia 14. “Eram dois bandidos que ameaçaram o mototaxista com uma arma de fogo”.
Para o azar de um desses bandidos, no dia seguinte, por volta das 12h da terça-feira, o assaltante transitava com a moto roubada pela vila de Murajá, por coincidência localidade onde moraria o mototaxista assaltado na noite anterior. Ao reconhecer a sua moto, a vítima convocou outros colegas de trabalho e com ajuda de moradores da vila encurralaram o bandido no mato. Lá, um dos justiceiros disparou três tiros (Nota IEB: Foram QUATRO!) contra o acusado.
Muito revoltados, populares ainda atearam fogo no corpo da vítima que só foi levada pelos técnicos do Centro de Perícias Renato Chaves, às 15h, para o IML de Castanhal.
Até a noite de terça-feira, a Polícia Militar de Curuçá, com o apoio da Associação dos Moto-taxistas, ainda estava em diligência a fim capturar o outro assaltante envolvido no roubo, mas que ainda se encontra foragido. Alguns moradores indicaram que ele estaria escondido no mangue do município.

 Não é virus eu ganranto: Maykito Souza

 Link do Video:


http://theync.com/media.php?name=16737-shocking-murder

quinta-feira, 22 de julho de 2010

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Photoshop

Treinando Ferramentas do Photoshop






terça-feira, 20 de julho de 2010

Dilma repudia acusação de Serra e diz que não baixará o nível da campanha

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, repudiou ontem (19) a acusação de seu adversário, o tucano José Serra de que o PT mantém ligação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Ao participar de seminário promovido pelo PSB, Dilma disse que nunca esperou que Serra recorresse a essa acusação, atribuiu o comportamento do tucano ao que chamou de “adversidade” e garantiu que não baixará ao nível da campanha do PSDB e do DEM.



“Eu jamais esperei que, diante da adversidade, meu adversário recorresse a esse tipo de acusação. Eu quero dizer a vocês que acho impensável que a eleição desça a esse nível. E quero adiantar que, da minha parte, eu não descerei a esse nível. Não há quem me faça descer a esse nível”, rebateu Dilma.



Em entrevista veiculada no site da campanha tucana, durante o fim de semana, o vice de Serra, Indio da Costa, acusou o PT de manter ligações com as Farc e com o narcotráfico e, pelo Twitter, classificou Dilma como ateia e “esfinge do pau oco”. Ontem, numa espécie de ajuste articulado para o discurso de ataque ao PT, Índio transformou numa insinuação a acusação de vínculo do partido com o narcotráfico e escreveu no Twitter que “o PT não faz narcotráfico. As Farc, sim”. Foi o que também disseram o próprio candidato tucano José Serra, em Belo Horizonte, o presidente nacional do PSDB e coordenador da campanha de Serra, senador Sérgio Guerra (PE), em Brasília, e o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin.



O PT entrou ontem mesmo com duas ações, uma criminal por injúria e difamação e outra civil por danos morais contra Indio da Costa, além de uma ação eleitoral contra o PSDB para exigir direito de resposta no próprio site dos tucanos. O PT deverá também protocolar ainda hoje uma ação civil contra o próprio PSDB.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

"Meu coração apaixonado bate calado e baixinho.
O que fazer para os erros parecerem certos ?
Vivo cada instante, não posso perder nada."